NR 7 - NORMA REGULAMENTADORA 7 

PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL

QUADRO I

PARÂMETROS PARA CONTROLE BIOLÓGICO DA EXPOSIÇÃO OCUPACIONAL A ALGUNS AGENTES QUÍMICOS

Agente Químico

Indicador Biológico

VR

IBMP

Método Analítico

Amostragem

Interpretação

Vigência

Mat.  Biológ.

Análise

Anilina

Urina Sangue

p-aminofenol e/ou Metahemoglobina

Até 2%

50mg/g creat.

5%

 

CG

E

FJ

FJ0-1

EE

SC+

 

Arsênico

Urina

Arsênico

Até 10ug/g

creat.

50ug/g creat.

E ou EAA

FS+T-6

EE

 

Cádmio

Urina

Cádmio

Até 2ug/g creat.

5ug/g creat.

EAA

NC T- 6

SC

 

Chumbo

Inorgânico

Sangue

Urina

Sangue

Chumbo e

Ác. delta amino

levulínico ou Zincoprotoporfirina

Até 40ug/100 ml

Até 4,5 mg/g creat.

Até 40ug/100 ml

60ug/100 ml

10mg/g creat.

100ug/100 ml

EAA

E

HF

NC T-1

NC T-1

NC T-1

SC

SC

SC

 

Chumbo

Tetraetila

Urina

Chumbo

Até 50ug/g

creat.

100ug/g creat.

EA A

FJ 0-1

EE

 

Cromo

Hexavalente

Urina

Cromo

Até 5 ug/g creat.

30ug/ creat.

EA A

FS

EE

 

Diclorometano

Sangue

Carboxihemoglobina

Até 1% NF

3,5% NF

E

FJ 0-1

SC +

 

Dimetilformamida

Urina

N-Metilformamida

 

 

40mg/g creat.

CG ou

CLAD

FJ

EE

P-18

Dissulfeto de Carbono

Urina

Ác. 2-Tio-Tiazolidina

 

5mg/g creat.

CG ou

CLAD

FJ

EE

P-25

Ésteres Organofosforados e

Carbamatos

Sangue

Acetil-Colinesterase

Eritrocitária ou Colinesterase Plasmática ou Colinesterase Eritrocitária e plasmática (sangue total)

Determinar a atividade

pré- ocupacional

30% de depressão

da atividade inicial

50% de depressão

da atividade inicial

25% de depresesão da atividade inicial

 

NC

NC

NC

SC

SC

SC

 

Estireno

Urina

Urina

Ác. Mandélico e/ou

Ác. Fenil-Glioxilico

 

0,8g/g creat.

240mg/g creat.

CG ou

CLAD

CG ou

CLAD

FJ

FJ

EE

EE

 

Etil-Benzeno

Urina

Ác. Mandélico

 

1,5g/g creat.

CG ou

CLAD

FS

EE

 

Fenol

Urina

Fenol

20mg/g creat.

250mg/g creat.

CG ou

CLAD

FJ 0-1

EE

 

Flúor e Fluoretos

Urina

Fluoreto

Até 0,5mg/g

3mg/g creat. no início da jornada e 10mg/g creat. no final da jornada

IS

PP+

EE

 

Mercúrio

Inorgânico

Urina

Mercúrio

Até 5ug/g creat.

35ug/g creat.

EA A

PU T-12

12

EE

 

Metanol

Urina

Metanol

Até 5mg/l

15mg/l

CG

FJ 0-1

EE

 

Metil-Etil-Cetona

Urina

Metil-Etil-Cetona

 

 

2mg/l

CG

FJ

EE

P-12

Monóxido de

Carbono

Sangue

Carboxihemoglobina

Até 1% NF

3,5 NF

E

FJ 0-1

SC +

 

N-Hexano

Urina

2,5 Hexanodiona

 

5mg/g creat.

CG

FJ

EE

P-18

Nitrobenzeno

Sangue

Metahemoglobina

Até 2%

5%

E

FJ 0-1

SC +

 

Pentaclorofenol

Urina

Pentaclorofenol

 

2mg/g creat.

CG ou

CLAD

FS +

EE

 

Tetracloroetileno

Urina

Ác. Tricloroacético

 

3,5mg/l

E

FS+

EE

 

Tolueno

Urina

Ác. Hipúrico

Até 1,5g/g creat.

2,5 g/g creat.

CG ou

CLAD

FJ - 1

EE

 

Tricloroetano

Urina

Triclorocompostos

Totais

 

40mg/g creat.

E

FS

EE

 

Tricloroetileno

Urina

Triclorocompostos

Totais

 

300mg/g creat.

E

FS

EE

 

Xileno

Urina

Ác. Metil-Hipúrico

 

1,5g/g creat.

CG ou

CLAD

FJ

EE

 

 

 

QUADRO I

(ANEXO I)

Abreviaturas:

IBMP

Índice Biológico Máximo Permitido: é o valor máximo do indicador biológico para o qual se supõe que a maioria das pessoas ocupacionalmente expostas não corre risco de dano à saúde. A ultrapassagem deste valor significa exposição excessiva;

VR

Valor de Referência da Normalidade: valor possível de ser encontrado em populações não-expostas ocupacionalmente;

NF

Não-Fumantes.

Método Analítico Recomendado:

E

Espectrofotometria Ultravioleta/Visível;

EAA

Espectrofotometria de Absorção Atômica;

CG

Cromatografia em Fase Gasosa;

CLAD

Cromatografia Líquida de Alto Desempenho;

IS

Eletrodo Ion Seletivo;

HF

Hematofluorômetro.

Condições de Amostragem:

FJ

Final do último dia de jornada de trabalho (recomenda-se evitar a primeira jornada da semana);

FS

Final do último dia de jornada da semana;

FS+

Início da última jornada da semana;

PP+,

Pré e pós a 4a jornada de trabalho da semana;

PU

Primeira urina da manhã;

 

NC

Momento de amostragem "não crítico": pode ser feita em qualquer dia e horário, desde que o trabalhador esteja em trabalho contínuo nas últimas 4 (quatro) semanas sem afastamento maior que 4 (quatro) dias;

T-1

Recomenda-se iniciar a monitorização após 1 (um) mês de exposição;

T-6

Recomenda-se iniciar a monitorização após 6 (seis) meses de exposição;

T-12

Recomenda-se iniciar a monitorização após 12 (doze) meses de exposição;

0-1

Pode-se fazer a diferença entre pré e pós-jornada.

Interpretação:

EE

O indicador biológico é capaz de indicar uma exposição ambiental acima do limite de tolerância, mas não possui, isoladamente, significado clínico ou toxicológico próprio, ou seja, não indica doença, nem está associado a um efeito ou disfunção de qualquer sistema biológico;

SC

Além de mostrar uma exposição excessiva, o indicador biológico tem também significado clínico ou toxicológico próprio, ou seja, pode indicar doença, estar associado a um efeito ou uma disfunção do sistema

biológico avaliado;

SC+

O indicador biológico possui significado clínico ou toxicológico próprio, mas, na prática, devido à sua curta meia-vida biológica, deve ser considerado como EE.

Vigência:

P-12

A inspeção do trabalho passará a exigir a avaliação deste indicador biológico 12 (doze) meses após a publicação desta norma;

P-18

A inspeção do trabalho passará a exigir a avaliação deste indicador biológico 18 (dezoito) meses após a publicação desta norma;

P-24

A inspeção do trabalho passará a exigir a avaliação deste indicador biológico 24 (vinte e quatro) meses após a publicação desta norma.

Recomendação:

Recomenda-se executar a monitorização biológica no coletivo, ou seja, monitorizando os resultados do grupo de trabalhadores expostos a riscos quantitativamente semelhantes.  


Guia Trabalhista | CLT | Rotinas Trabalhistas | CIPA | PPP | Auditoria Trabalhista | Prevenção Riscos Trabalhistas | Planejamento Carreira | Terceirização | RPS | Modelos Contratos | Gestão RH | Recrutamento e Seleção | Segurança e Saúde | Cálculos Trabalhistas | Cargos e Salários | PLR | Direito Previdenciário |Departamento Pessoal |Direitos Trabalhistas | Boletim Trabalhista | Cursos | Publicações | Simples Nacional | Contabilidade | Tributação | Normas Legais