Guia Trabalhista - Home Page Como Funciona Obras Eletrônicas Cadastre-se Downloads

Tamanho do Texto + | tamanho do texto -

COMO ESTÁ SUA SAÚDE PROFISSIONAL? 

Sergio Ferreira Pantaleão

Como está sua carreira? 

Você está se preparando continuamente para atingir seus objetivos profissionais?

Acredita que está no caminho certo?

Ao longo de nossa carreira profissional conhecemos pessoas que começaram a trabalhar como estagiário em determinada empresa e num período relativamente curto de tempo acabam chegando ao almejado cargo de Diretor Executivo. Vemos também outros exemplos de profissionais que pareciam ter tudo para serem diretores num primeiro momento, mas por motivos diversos não deslancham na carreira.

Então nos perguntamos o que aconteceu para que aquele primeiro conseguisse galgar com tanta rapidez ou quais foram as atitudes que o levou ao topo da hierarquia da organização.

Para quem já teve a oportunidade de conversar com algumas destas pessoas ou até mesmo ler sobre sua vida profissional, observamos que alguns dizem que não planejaram sua carreira para chegar onde estão. No entanto, observamos também que o resultado desta ascensão se deu através de muita energia e trabalho, se preparando continuamente e na primeira oportunidade de promoção, foi o primeiro a se manifestar à vaga e enfrentar novos desafios.

Em contrapartida, vemos no outro caso que o descuido com a vida profissional e a falta de planejamento, com o passar do tempo, podem desencadear inevitáveis frustrações ou a estagnação. 

O planejamento da carreira pode ser comparada à nossa saúde e, invariavelmente, depende de nossas ações diárias como boa alimentação, exercício físico, equilíbrio mental, lazer, relacionamento social e etc., ações fundamentais para manter nossa "saúde profissional". 

Cada um é responsável por sua "saúde profissional" e para que possamos atingi-la, precisamos planejar e agir neste sentido. É preciso iniciativa de querer mudar e fazer dar certo e para tanto, algumas ponderações servem para nos orientar e direcionar para nosso sucesso:

  • Objetivos: os objetivos profissionais devem ser claramente definidos, com possibilidade de êxito considerando seu potencial atual. Não precisa estabelecer metas impossíveis ou que no primeiro momento, ainda dependem de seu desenvolvimento pessoal ou profissional;
  • Estratégia: são as táticas, as habilidades que deve empregar para atingir seus objetivos, as quais podem ser elaboradas com base em experiências, pesquisas e ajuda de pessoas qualificadas em relação à carreira;
  •  Agir: buscar motivar-se e agir continuamente na busca dos objetivos definidos. Tenha certeza que seu sucesso depende mais de sua dedicação, esforço e perseverança do que sua intuição ou habilidade nata;
  • Competência Intelectual: ter ou buscar ter a formação acadêmica ou técnicas adequadas que seus objetivos exigem. O aprendizado contínuo é imprescindível para adequar-se às mudanças que podem ocorrer. A prática é importante, mas a teoria é que faz você inovar estas práticas;
  • Competência prática: sendo ou não suficiente a experiência atual, a busca de novos desafios práticos é uma forma estratégica para adquirir esta competência. A competência intelectual adquirida deve ser idealizada de forma a mudar os procedimentos atuais. Não se conforme com os jargões "isso sempre foi feito assim". Pode haver resistência de pessoas ou da própria organização para mudanças, mas essa resistência é própria do "mundo" e sinta-se à vontade em superá-la.
  • Equilíbrio emocional: ser equilibrado emocionalmente é um fator muito positivo e irá refletir no seu trabalho. Motivação, alegria e otimismo para que as coisas deem certas podem fazer você se destacar em relação a outras pessoas;
  • Relacionamento: procurar manter e ampliar o leque de relacionamentos tanto dentro quanto fora da organização é outro fator que fará você ser lembrado. Não pense que sua ascensão depende exclusivamente de você, boas parcerias profissionais mais do que nunca são um dos melhores meios de chegar ao topo. As mudanças que eventualmente pretenda fazer dependem de parcerias, não precisa bancar o herói, mas convença os parceiros de que mudanças precisam acontecer e que são benéficas para o setor/departamento/organização.
  • Valores pessoais: precisa conhecer quais os seus valores (coragem, vontade, dignidade, brio, honestidade, respeito, empatia, comprometimento) e se estes contribuem para o crescimento na carreira ou se é necessário algum ajuste para que os objetivos sejam alcançados; Por mais qualificado que seja, há sempre uma habilidade a desenvolver. Busque alcançá-la.
  • Alerta aos riscos: assim como nos negócios, na carreira profissional sempre haverá riscos ou acontecimentos que poderão afetá-lo. É preciso agir de forma consciente no sentido de rebater as ameaças e aproveitar as oportunidades que surgem. "Bater de frente" insistentemente contra o inimigo pode não se o melhor caminho. Saia da "arena" e busque visualizar o cenário que está vivenciando de um ângulo superior. Isso lhe trará alternativas para contornar a situação.

Não basta apenas fazer o planejamento, o mais importante e difícil, há que se dizer, é fazer com que o planejamento seja executado e os objetivos atingidos.  Muitas vezes criticamos que nas empresas as ideias, planos e projetos ficam só no papel. As vezes as pessoas parecem sentir um grande prazer em dar ideias inovadoras e propor novos projetos, mas não têm a mesma iniciativa ou entusiasmo em executá-las.

Essa é a razão pela qual as coisas não acontecem, ou não fazemos os projetos ou quando fazemos, eles não saem do papel e vivemos nos enganando todos os dias à espera de um milagre que nos salve de nossa inércia.

Só estaremos preparados para vencer se houver o comprometimento com a execução em todos os seus detalhes. Faça uma coisa de cada vez e, ao terminar, aponte em seu planejamento esta etapa vencida, permitindo enxergar a evolução e o sucesso alcançado.

Um líder não pode ficar esperando que seus subordinados entreguem os resultados. Ao se envolver diretamente na execução, ele saberá se as pessoas certas estão nos lugares certos e se têm as condições básicas de operação para fazer as coisas acontecerem.

Veja se você, como encarregado, supervisor, gerente, diretor ou presidente de sua "saúde profissional", está diretamente comprometido com a execução de seu planejamento ou se está distante, alheio, esperando os resultados caírem do céu.

Ah, como não poderia deixar de ser, o almejado cargo de "Diretor Executivo" não precisa, necessariamente, ser na empresa em que trabalha, ainda que haja dificuldades, supere o medo e busque este sonho em sua própria empresa, porque não?

Estar "preparado para vencer" está diretamente ligado em superar seus próprios medos, seja na empresa onde trabalha, na empresa onde almeja trabalhar ou em seu próprio negócio. 


Sergio Ferreira Pantaleão é Advogado, Administrador, responsável técnico pelo Guia Trabalhista e autor de obras na área trabalhista e Previdenciária.

Atualizado em: 14.09.2015.



Guia Trabalhista | CLT | Rotinas Trabalhistas | CIPA | PPP | Auditoria Trabalhista | Prevenção Riscos Trabalhistas | Terceirização | RPS | Modelos Contratos | Gestão RH | Recrutamento e Seleção | Segurança e Saúde | Cálculos Trabalhistas | Cargos e Salários | PLR | Direito Previdenciário | Departamento Pessoal | Direitos Trabalhistas | Boletim Trabalhista | Publicações | Simples Nacional | Contabilidade | Tributação | Normas Legais | Publicações Jurídicas