Guia Trabalhista - Home Page Como Funciona Obras Eletrônicas Cadastre-se Downloads

Tamanho do Texto + | tamanho do texto -

OBJETIVO DAS CORES NO LOCAL DE TRABALHO COMO SINALIZAÇÃO DE SEGURANÇA

 

Equipe Guia Trabalhista

 

A Norma Regulamentadora (NR)26 estabelece padrões quanto à utilização de cores para sinalização de segurança do local de trabalho, com a finalidade de:

Deverão ser adotadas cores para segurança em estabelecimentos ou locais de trabalho, a fim de indicar e advertir acerca dos riscos existentes, o que não dispensa a utilização de outras formas de prevenção de acidentes.

O uso de cores deverá ser o mais reduzido possível, a fim de não ocasionar distração, confusão e fadiga ao trabalhador.

A indicação em cor, sempre que necessária, especialmente quando em área de trânsito para pessoas estranhas ao trabalho, será acompanhada dos sinais convencionais ou da identificação por palavras, quando necessário.

Dentre as diversas cores previstas pela NR-26, citamos as de maior incidência.

Vermelho

O vermelho deverá ser usado para distinguir e indicar equipamentos e aparelhos de proteção e combate a incêndio.

Não deverá ser usado na indústria para assinalar perigo, por ser de pouca visibilidade em comparação com o amarelo (de alta visibilidade) e o alaranjado (que significa Alerta).

É empregado para identificar:

A cor vermelha será usada, excepcionalmente, com sentido de advertência de perigo, quando se tratar de:

O amarelo deverá ser empregado para indicar "Cuidado!", assinalando:

  • Partes baixas de escadas móveis;
  • Corrimões, parapeitos, pisos e partes inferiores de escadas que apresentem riscos;
  • Espelhos de degraus de escadas;
  • Bordos desguarnecidos de aberturas no solo e de plataformas que não possam ter corrimões;
  • Bordas horizontais de portas de elevadores que se fecham verticalmente;
  • Faixas no piso de entrada de elevadores e plataformas de carregamento;
  • Meios-fio;
  • Corredores sem saída;
  • Vigas colocadas à baixa altura;
  • Cabines, caçambas e gatos-de-pontes-rolantes, guindastes, escavadeiras etc.;
  • Empilhadeiras, Tratores, Vagonetes, reboques, etc;
  • Fundos de letreiros e avisos de advertência;
  • Bandeiras como sinal de advertência (combinado ao preto).

    Branco

    O branco deverá ser empregado em:

  • Passarelas e corredores de circulação por meio de faixas (localização e largura);
  • Direção e circulação por meio de sinais;
  • Localização e coletores de resíduos;
  • Localização de bebedouros;
  • Áreas em torno dos equipamentos de socorro de urgência, de combate a incêndio ou outros equipamentos de emergência;
  • Área destinadas à armazenagem;
  • Zonas de segurança.

Nota: O preto poderá ser usado em substituição ao branco, ou combinado a este, quando condições especiais o exigirem. 

Verde

O verde é a cor característica da Segurança do Trabalho e deverá ser empregado em:

  • Canalizações de água;
  • Caixas de equipamento de socorro de urgência;
  • Caixas contendo máscaras contra gases;
  • Chuveiros de segurança;
  • Macas;
  • Fontes lavadoras de olhos;
  • Quadros para exposição de cartazes, boletins, avisos de segurança, etc.;
  • Porta de entrada de salas de curativos de urgência;
  • Localização de EPI;
  • Caixas contendo EPI;
  • Emblemas de segurança;
  • Dispositivos de segurança;
  • Mangueiras de oxigênio (solda oxiacetilênica)

Azul

O azul, utilizado em "cuidado" está limitado a avisos contra uso e movimentação de equipamentos, que deverão permanecer fora de serviço.

Ainda poderá ser utilizado em canalizações de ar comprimido, prevenção na movimentação acidental de equipamentos em manutenção ou avisos dispostos nos pontos de arranque ou fontes de potência.

Conheça a obra abaixo:

Procedimentos Técnicos em Segurança e Saúde no Trabalho para micro, pequenas e médias empresas. Informações de como fazer e atender algumas das muitas exigências inseridas nos Contratos de Prestação de Serviços e na legislação. A segurança de sua empresa e de seus funcionários não vale muito mais que isto? Clique aqui para mais informações.

Atualizado em 06/07/2011


Guia Trabalhista | CLT | Rotinas Trabalhistas | CIPA | PPP | Auditoria Trabalhista | Prevenção Riscos Trabalhistas | Terceirização | RPS | Modelos Contratos | Gestão RH | Recrutamento e Seleção | Segurança e Saúde | Cálculos Trabalhistas | Cargos e Salários | PLR | Direito Previdenciário | Departamento Pessoal | Direitos Trabalhistas | Boletim Trabalhista | Publicações | Simples Nacional | Contabilidade | Tributação | Normas Legais | Publicações Jurídicas